Empresas de Telemedicina: como escolher?

por Lívia Nogueira em 25/06/2020 ⇠ Veja outros Posts

Após compreender e perceber os avanços da telemedicina e todos os benefícios, é hora de então escolher uma empresa de telemedicina para agilizar as suas emissões de laudos e redução de custos, certo?

Confira nesse post o que é importante ser levado em consideração para realizar essa escolha!

empresas telemedicina

A cada dia, mais médicos especialistas em telemedicina, clínicas, hospitais e consultórios buscam pelo auxílio de empresas especializadas para realização de exames de diagnósticos de forma remota e online.

Para que o médico e sua equipe possam ter mais produtividade, e emitir llaudos com maior agilidade e menos custos, é preciso cuidado na escolha da empresa.

Como a demanda pela telemedicina (ou saúde digital) vem aumentando ainda mais devido ao cenário de pandemia que estamos vivendo, a concorrência está ficando maior e, assim, dificultando a tarefa de escolher.

Fatores como a forma que a empresa atua, a qualidade e segurança do sistema, e as opções de funcionalidades oferecidas, devem ser levadas em consideração.

Como funcionam as empresas de telemedicina?

As empresas de telemedicina estão em atuação desde os anos 90 no Brasil. Foi a época em que o setor público de modo geral deu início às redes de comunicação a distância. Foi também nessa época em que o setor privado de saúde começou a oferecer monitoramento cardíaco de forma remota.

As empresas de telemedicina foram criadas para atuar na prestação de serviços ligados a saúde. Um dos principais ramos é o que realiza exames de diagnóstico de forma totalmente online e remota.

Com o avanço da tecnologia a partir dos anos 2000 e novos recursos tecnológicos disponíveis no mercado, deu-se início o compartilhamento virtual pelas nuvens, em que começou a ser ainda mais viável a troca de informações para a emissão de laudos médicos.

Com isso começaram a ser criadas diversas plataformas para a utilização da telemedicina.

A emissão de laudos à distância é atualmente o maior ramo no segmento da telemedicina e surgem cada vez mais empresas no mercado.

Para isso, há também a parte presencial do processo: o paciente realiza de forma tradicional o exame no hospital ou clínica,  em seguida o exame é encaminhado de forma online para a plataforma da empresa escolhida de telemedicina para que o médico especialista em teleconsulta possa analisar e disponibilizar o laudo para o paciente.

Tudo isso de forma bastante rápida e eficaz, visto que demora apenas algumas horas, enquanto a entrega presencial de exames pode demorar até mesmo algumas semanas, o que dificulta se o paciente precisar de um tratamento urgente, por exemplo.

Veja a seguir alguns fatores importantes no momento de escolha da empresa de telemedicina: 

- Reconhecimento do mercado

Observar a qualidade dos serviços que a empresa presta. Pesquisar sobre depoimentos de quem já utiliza a empresa e analisar os profissionais daquela empresa também ajudam na credibilidade, visto que se uma empresa ou seus profissionais já foram reconhecidos de alguma forma, ela tem uma tendência maior a investir em novas tecnologias e pesquisas, auxiliando assim num aperfeiçoamento do trabalho que está desenvolvendo. O BeeRads, por exemplo, foi instalado nos hospitais de campanha no estádio do Pacaembu em São Paulo, para ajudar na luta contra o COVID-19.

- Tempo de entrega de resultados

Através de mobilidade e velocidade é possível economizar bastante tempo. E tempo é fundamental na área da saúde, que exige rapidez e respostas certeiras, precisas. Para isso, verifique qual é o tempo prometido para entrega de resultados e qual a disponibilidade e agilidade no atendimento e suporte quando for preciso.

- Variedade de serviços ofertados

Com o avanço da telemedicina, há empresas de vários estilos: algumas oferecem apenas um ou outro tipo específicos em poucas modalidades, outros estão cada vez mais completos oferecendo diversos tipos de serviços e atendimentos para teleconsulta, como por exemplo: telecardiologia, teleneurologia, telerradiologia e telepneumologia. 

- Tecnologia e segurança

O mundo virtual é suscetível de diversas fraudes e invasões aos dados pessoais das pessoas. Procurar saber se a empresa oferece um software com proteção de dados e criptografia é essencial para te deixar seguro em confiar na empresa que você disponibilizará tanto dados pessoais como documentos. 

Outro fator importante aqui é a assinatura digital do médico. Para que a teleconsulta tenha valor é preciso, primeiramente, que o médico tenha feito a assinatura digital a partir de um cadastro feito no CFM (Conselho Federal de Medicina) e também numa empresa de emissão de assinatura eletrônica. Sem essa assinatura não pode haver consulta, emissão de laudos ou exames.

- Profissionais qualificados

É obrigatório que os especialistas possuam CRM, além de terem domínio de ferramentas digitais para a realização da telemedicina.

 

Observando atentamente todos esses fatores, serão muitos os benefícios tanto para os pacientes quanto para os profissionais da saúde e clínicas.

Para quaisquer dúvidas que possam surgir sobre o tema ou sobre o nosso sistema propriamente dito, estamos à disposição para saná-las e ajudar no que for necessário. 

Fique de olho e nos acompanhe nas próximas postagens! :)



Lívia Nogueira

Lívia é do time de Marketing e redatora do BeeRads.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar: